quarta-feira, 15 de março de 2017

Coluna Juanews: Pegando carona nos gasodutos



A comparação da interiorização do desenvolvimento nos estados nordestinos é inevitável à medida que nos deparamos com projetos no Estado do Ceará restritos à capital e sua região metropolitana, enquanto outros estados possuem planos de expansão para o interior. Ao pesquisar na internet, há um projeto de construção de um Gasoduto entre o Recife e Araripina. O trecho até Belo Jardim já foi concluído, e atualmente a obra avança entre Belo Jardim e Arcoverde. É totalmente compreensivo que as cidades com maior proximidade geográfica venham a receber este tipo de investimento antes das localidades mais distantes, o que não se pode compreender é a ausência de um projeto estruturante desta envergadura no Estado do Ceará. Chega-se ao ponto de nem mais ser racional pensar num gasoduto partindo de Fortaleza para o Cariri, pois atualmente há um plano de expansão no vizinho Estado de Pernambuco muito mais próximo de nossa realidade. Agora, resta a humildade dos nossos governantes em solicitar um ramal de Salgueiro ao Cariri, algo em torno de 120 quilômetros, permitir que recebamos este benefício pela Copergás – Companhia Pernambucana de Gás Natural. Lamento que o Ceará retroceda ao tempo que cada região distante da capital recebia influência marcante dos estados vizinhos, isto só reflete a impotência do governo estadual cearense (no momento chefiado por um governador caririense) de manter o estado coeso com sentimentos de unidade em torno do Ceará.

Antes que o leitor faça suas próprias pesquisas sobre gasodutos no Ceará, adiantamos que a cidade de Aracati via litoral oeste possui um gasoduto até a Região Metropolitana de Fortaleza, os projetos de expansão avançam rumo ao Pecém, e se encontra em estudos o Gasoduto Meio Norte, que via Sobral, permitirá a comunicação com Piauí e Maranhão.

A criação da RMC – Região Metropolitana do Cariri parece não sensibilizar o Governo do Ceará a receber projetos estruturantes, o Gás Natural é uma fonte de energia abundante, limpa e de baixo custo, permitiria a substituição de outras matrizes energéticas, com destaque para lenha, carvão, etc. Desta forma, favoreceríamos o combate a degradação ambiental na Chapada do Araripe, pertencente a Pernambuco e Ceará.


Remeto-me a meses atrás quando representantes da Região do Araripe em Pernambuco aproximaram de personalidades da Região do Cariri no Ceará para unidos reinvidicar a criação de um Estado, visto esquecimento pelas autoridades dos respectivos estados. Pois bem, se nossos vizinhos se sentem esquecidos, com projetos como esse, o que dizer de nós, que nem projeto temos...

3 comentários:

  1. Esta assunto não é novo. Mas não faz atualmente nem parte das promessas dos politicos no ceara para o cariri

    ResponderExcluir
  2. Essa história de criação de estado é um sonho de Icaro, A raposa e as uvas...nunca vai dar certo, é pra falar a verdade, não quero deixar de ser cearense não. Recife até anos 80 tinha uma certa influência sobre o Cariri, mas depois da explosão de crescimento em todos os aspectos de nossa capital, e uma visível decadência da Veneza Pernambucana. Hoje podemos dizer que Cariri é Cariri primeiro, depois é Ceará, Quanto ao gasoduto, ele virá, e será do nosso litoral verdes mares.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O importante é ter, não importa de onde vira

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Veja aqui algum assunto de seu interesse

Se não encontrou seu assunto acima, digite abaixo e clique em pesquisar

Postagens mais acessadas do mês